terça-feira, 26 de outubro de 2010

CAF FOUNDATION.





Caros amigos,
Vejam do que são feitos homens e mulheres de verdade.
Pessoas que se importam com a vida dos outros.
http://www.slideroll.com/show.php?s=zk1apbyq
Abraços e boas reflexões.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Treino de sábado.

No último sábado, treinamos na Bandeirantes.
Ciclismo e Corrida.
Foram 04 séries de 20 km de pedal com 04 séries de 04 km de corrida.
Treino com muito calor e vento contra, sofri bastante para acompanhar o Tiago. Nos conhecemos há 02 semanas, ali mesmo na Bandeirantes.
O Tiago está na fase final de treinos para o Ironman Cozumel.
Eu iniciando o projeto de fazer um Ironman em 2012, pelo menos essa é a meta.
Legal que nosso esporte uni as pessoas e fazemos boas amizades ao longo de uma trajetória esportiva.
Esses treinos com várias transições tem se mostrado muito eficientes e cansativos, apesar do volume não ser alto, compensamos na intensidade.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

11ª Prova de Mountain bike, Vença com Jesus







Foi um dia impar, 12 de outubro, o céu azul, muito calor e vento forte.
Meu Pai organiza e realiza essa prova de Mountain bike, em Jaú, especificamente na Fazenda Bananal há 11 anos, tudo é de graça, não cobramos a inscrição e ainda fornecemos aos atletas um belo churrasco, frutas e hidratação e carro de apoio.
Um grande festa, convidamos crianças carentes de uma comunidade de Jaú.
Somos membros da igreja batista, que iniciou um trabalho com missionários na Fazenda há pelo menos 30 anos atrás, quando então passamos a fazer parte da igreja.
Todo ano no dia 12 de outubro nos congratulamos com os atletas, crianças e funcionários da Fazenda, alguns percorrem os 20 km das trilhas do cross country com bicicletas BARRA FORTE, verdadeiros heróis, muitos param pelo caminho e outros vão mesmo apenas pelo bife suculento servido após a prova.
Esse ano foi muito emocionante, pois minhas filhas de 8 e 6 anos conheceram a escola onde fui alfebetizado na Fazenda, até a carteira onde eu sentava está no mesmo local, hoje a escola rural é preservada, o prédio tem mais de 100 anos de fundação.
Elas também participaram da corrida infantil, disputaram com os meninos um circuito de 500m e como não haviam mais meninas, ganharam medalhas de campeãs, o que me inflou de orgulho.
Mas o saldo foi muito positivo e sempre regado com a simplicidade do povo da Fazenda, aliás meu povo, minha essência, pois ali nasci, fui criado e volto sempre que posso para ver o cafezal em flor e rever amigos das jornadas de trabalho na Fazenda.
Há o resultado, não importa todos nós somos campeões nessa prova, Vencendo com Jesus, sempre!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Receita de gel repositor caseiro.

Caros amigos,
Cansado de pagar caro pelos sachês de gel repositores, principalmente no meu caso, treinando diariamente com treinos longos, fica muito caro pagar cerca de R$ 5,00 - R$ 8,00 pelo sachê.
Utilizei e testei essa receita há pelo menos 4 meses e vem atendendo a demanda, aliada sempre a uma alimentação diversificada e rica em fitonutrientes e com indice glicemico baixo.
Vamos lá, você pode optar por duas receitas, a primeira com produtos prontos encontrados nas lojas de suplementos e o segundo, mais caseiro, elaborado com produtos naturais.
Receita ´nº 01
Ingredientes: maltodestrina, whey protein e sal.
Misture 4 colheres de sopa de maltodestrina com 1 colher de sopa de whey protein, os sabores ficam ao seu critério e adicione uma pitada de sal de cozinha a essa mistura.
Coloque tudo na batedeira e acrescente água filtrada aos poucos e bata até ficar com uma consistência pastosa.
Retire do recipiente e coloque dentro de uma bisnaga, você pode adquirir essa bisnaga em loja de embalagens.
A proporção é de 04 para 01 ( quatro partes de carboidrato para uma parte de proteínas ), falamos em 4 colheres de sopa, mas você poderá fazer uma medida maior, porém sempre respeitando a proporção de 04 para 01.
Pronto, agora você tem em mãos um produto caseiro e infinitamente mais barato e muito eficiente.

Receita nº02.
Escolha uma das frutas ou compre a geléia já pronta de jaboticaba, morango, framboesa, amora ou mirtilo.
Da mesma forma, coloque na batedeira uma xicara dessa geléia e mais 1/4 da xicara de whey protein, adicione a essa mistura cerca de 1/4 de xicara de mel de laranjeira ou 1/4 de xicara de agave azul, trata-se de um super adoçante totalmente natural e com indice glicêmico baixo.
Acrescente água se for necessário, temos que obter uma consistência pastosa.
Da mesma forma envase numa bisnaga e lembre-se de adicionar uma pitada de sal de cozinha.
Fica muito bom, lembre de respeitar as quatro partes de carboidratos ( geléia para uma parte de whey protein ).
Bata por vários minutos até ficar bem homogeneo.
Qualquer dúvida, estamos as ordens.
Funcionou muito bem para mim, fiz um treino de 262km de bike, tomando esse gel.
Abraços
Rogério

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Registro de treinos

Sábado, 11 de setembro.
150km bike + 10 km run.
Ontem a noite, pedalei 20km e corri mais 5 km, iniciei os treinos as 21:30, horário em que cheguei do trabalho, venci eu mesmo e treinei legal e dormi melhor ainda.
Abraços
Rogério

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Velhos Tempos

Muitos anos da minha vida foram dedicados aos estudos botânicos.
Conheci praticamente todos os ecossistemas do Brasil, coletamos e fotografamos milhares de espécies vegetais, recoletamos espécies extintas e descobrimos com a graça de Deus outras novas espécies para a ciência.
A foto de entrada do blog trata-se de uma palmeira carandá no meio do pantanal.
O barco passou por ela e saltei utilizando uma peconha ( cinta de panos amarradas ao pé ) técnica que aprendi na amazonio com os colhedores de açai.
Coletamos muita semente e produzimos cerca de 10.000 plantinhas dessa linda palmeira.
Abraços
Rogério

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Correndo quase descalço.


Caros Amigos, Anexei um video captando alguns segundos de uma corrida de 30km em piso misto ou predominantemente de terra. Após a leitura do livro Nascido para Correr, voltei as minhas origens de corredor descalço, lá na Fazenda Bananal no final da década de 70 e inicio dos anos 80, onde corria pelos cafezais sem qualquer proteção nos pés; lembro-me que conseguia pisar e correr sobre pedras e nada sentia. Era um estilo livre, despreocupado e infantil de correr, era gostoso, naturalmente prático. Após mais de 20 anos correndo com tenis nos´pés, a leitura desse livro resgatou memórias infantis e com apenas um solado de chinelo e 90 cm de um cordelete, construi algo parecido com as sandálias dos indios mexicanos, apresentados no livro. Dessa forma corro praticamente descalço. Não quero induzir e nem mesmo recomendar o uso desse equipamento, mas posso garantir que não consegui mais vestir um tenis nos meus pés após o uso das sandálias. Abraços a todos. Rogério
video

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Longão de Sábado.




Mais um belo dia de sol, junto com as amigos e uma bela corrida de 29km pelas trilhas ao redor de Nova Odessa.
Eu fui correndo e o pessoal de bike, meu amigo Rogério Soares correu por 48 minutos comigo e o meu pai com 62 anos me acompanhou por mais 60 minutos.
É um prazer enorme praticar o esporte ao lado de pessoas que amamos.
Vejam as fotos, pois em certo ponto nos deparamos com um ribeirão, meu pai saltou dentro do curso de água imaginando que o fundo fosse de areia, para sua surpresa era puro barro, podre, atolou até a cintura.
Deu trabalho para sair e os urubus começaram a nos rodear, pois o barro deveria estar sedimentando ali desdo o período cretáceo.
Sábado que vem tem mais!
Abraços

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Treino de corrida de 30 km.


No ultimo sábado, corremos 30 km em terreno de asfalto e terra batida.
Algumas pessoas da nossa igreja, como a familia dos missionários Rogério e Susan Soares, foram de bicicleta e mais um carro de apoio para levar as bebidas utilizadas durante o treino.
Utilizei minhas sandálias de corrida durante todo o percurso e tudo correu muito bem.
Agradeço a todos pelo prazer da compania e por desfrutarmos de bons momentos durante o treino.
Fizemos os 30 km em 2:48 minutos.
Abraços e até a próxima.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Longão de bike.

Para efeito de registro, pedalamos 262 km sem parar e sem carro de apoio.
Foram 9 horas de exercício com 27 kph de média e quase 11.000 kcal queimadas no percurso.

domingo, 13 de junho de 2010

Sandálias raramuri para corrida.

Em 12 de junho saimos para um treino, 150 km de bike com 10 km de corrida na transição. Fizemos o treino sem apoio e sem nenhuma para sequer, foram 6 horas de trabalho fisico. Esse treino laboratório, digo isso pois estava em teste dois protótipos, aliás três, o primeiro, um gel energético, o segundo , outro gel, mas que chamamos de turbo e seria utilizado apenas no final do treino para dar uma turbinada no sistema e sair bem pra corrida e o terceiro, seria a sandália de corrida semelhante a que os indios tarahumaras, das barrancas del cobre no México utilizam para correr ultramaratonas. Esses indios são seres humanos diferenciados, pois não utilizam dinheiro, vevem em mutualismo e simbiose total com o meio e seus pares e além de serem ultra-corredores. Para saber mais detalhes sobre essa cultura, leia o livro '' Nascido para correr '' de Christopher McDougall. Carreguei minha bike com 03 caramanholas, o aerodrink e mais uma mochila de hidratação. O gel funcionou muito bem, levando em conta que a fabricação é caseira, contudo supervisionada pelo Dr. Pedro Carvalho, médico fisiologista e ciclista. O gel turbo também foi muito bem recebido e deu conta de sua proposta. Agora o mais impressionante foram as sandálias que fabriquei com apenas R$ 5,00, a sensação é de flutuar, esqueça sistemas de amortecimento de tenis caros, correr com elas nos pés é sentir milhares de anos de tradição ( em referencia a tribo raramuri do México ) e a volta total as origens, correr praticamente descalço. Eu após os 152 km e mais alguns metros, sai para uma corrida leve, sentia meus pés trabalharem, sentia o solo, não havia nada engessado por sistemas caros de amortecimento e a carga era absorvida como Deus projetou, minhas panturrilhas e pernas absorviam o impacto e não apenas o pobre calcanhar e os tendões de aquiles. Bem, fica aqui minha dica para que experimentem a sensação de correr com essas sandálias, ah e o modo de amarrá-las é uma ciência complexa de travamento dos pés, muito bom. Foram 5 horas de pedal com vento contra de até 25km por hora, segundo dados do IBIKE, com muitas subidas como é a Rodovia dos Bandeirantes na nossa região e mais 50 minutos para os 10k de corrida. Não sou um super atleta, meus tempos são modestos, mas o gel e as sandálias funcionaram muito bem. Por favor vejam o vídeo. Abraços e bons treinos.
video

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Pedal no Sábado.

Sábado, 22 de maio, 8:00 da manhã + tempo bom = inicio de pedal.
Sábado, 22 de maio, 11:20 da manhã + tempo bom = 115 km de pedal.
Sábado, 22 de maio, 11:25 da manhã - 4.400 kcal gastas = fome de urso após hibernação.
Segunda, 24 de maio, 14:30 = a satisfação e a sensação de bem estar continuam fluindo no organismo.
Moral da história, vá pedalar moleque!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Se você pensa que pedalar é perigoso ...

Assista o video abaixo e tire suas conclusões. Pedalar de fato é muito perigoso, pois estamos nas estradas e nas cidades e muitas vezes não somos respeitados por alguns motoristas, mas esses caras são doidos, um show de imagens.
video

Registro de treinos

Caros amigos,
A gripe me pegou e parei por 02 longas semanas o treinamento, mantive apenas a natação.
Mas ontem retomei os treinos e corri 16km e nadei na sequencia mais 3.100 metros, isso a noite após o expediente.
Hoje pela manhã, as 6:00 e com 8º graus celsius sai para um pedal de 42km, minha média foi muito baixa, cerca de 31kph, dos 36 que estava acostumado, a tal da gripe estragou meu condicionamento.
Mas bola pra frente e vamos recuperar o tempo perdido, já que em 23 de maio tem triathlon olimpico em Itirapina.
Abraços

sábado, 24 de abril de 2010

Pedal em Brotas.

Na quarta-feira 21 de abril, fomos a São Pedro para uma pedalada até Brotas, um bate volta de 72km. Muita subida, inclusive a Serra do Patrimônio com 13,4% de inclinação. A sensação foi muito boa e muito dolorosa. Assista video abaixo.
video

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Ironmilho a trajetória de um pé de milho até a vitória.























Medindo o tempo, temos que plantar a 5kpm para manter um stand de 55.000 plantas em 10.000 m².
Ok, plantadeiras reguladas, peneira de sementes adequada ao hibrido escolhido, e lá se vão dias a fio, cavando o solo, contando o número de sementes por metro, a profundidade, acompanhando o processo germinativo e agora as plantinhas emergiram, fiquem atentos com as lagartas, rosca, militar, do cartucho, formigas, percevejos e as inumeras ervas daninhas, são competidores de alto padrão e a cada ano estão melhores, mas nunca se esqueça, voce´é um ironmilho e vai resistir a tudo.
Olha só meu amigo, já estamos com 2 - 3 pares de folhas está na hora de voce ultrapassar as lagartas do cartucho e não se esqueça de tomar uma boa dose do gel nitrogenado e com certeza será ele que te levará de agora em diante com um super vigor o potássio é super importante também.
Pois bem as ervas daninhas também são de aço, mas voce treinou muito bem e passará por essa.
Ufa ufa!!
Começou a chover, bom pelo menos a equipe das lagartas não rendem muito com chuva e é a hora de atacar, mas as ervas daninhas estão fazendo um belo trabalho de equipe e chegam a me sufocar em certo ponto da prova.
A chuva amainou é hora de vencer essas plantas invasoras e assim fizemos.
Nossa já se passaram alguns meses de prova, exatamente 4,5 meses, estou quase lá, preciso agora ter boa sanidade nos colmos ( '' pernas do milho '' ) para aguentar a ultima transição e tenho que me manter em pé e suportar os ventos fortes e eles fazem um estrago danado.
Já vejo a linha de chegada, 5 meses de provas e provações me trouxeram até aqui.
Ouço o som da vitória e avisto a linha de chegada, composta pelas cinco linhas de corte da colheitadeira, é o fim e foi preciso gastar muita seiva até aqui, os competidores estão cada vez melhores, mas vencemos!
Essa foi a trajetória de um pé de milho, na verdade seu nome é DKB 330, que apesar de todas as intempéries e competição natural, ainda chegou la com 130 sacos de 60kg / ha (10.000 m2 )
Tudo tem que ser cronometrado, desde a escolha do hibrido, que seja perfeitamente adaptavel as condições da região, altitude, clima e teto de produtividade.
Foram 05 meses de cuidado com a lavoura, mas quando as máquinas entram pra colher, tudo faz valer muito a pena.
A chuva em excesso causou danos e alagou alguns pontos da lavoura, tivemos problemas com a aplicação dos defensivos, mas o resultado foi muito bom, alcançamos boa produtividade e esse ano, já estamos preparando o solo com uma leguminosa de inverno e outubro já está ai, esse é o nosso ironmilho agricola, semear, cultivar e colher!

E como no esporte, acabou a prova,mas em breve virá outra pior, acordar cedo para cuidar da terra é outro vicio, como é o triathlon





















segunda-feira, 5 de abril de 2010

Registro de treinos

Olá caros amigos,
Na ultima sexta, pedalamos 115 km na bandeirantes com 32kph de média.
No sábado choveu e por isso apenas nadei, cerca de 1500m.
Domingo foi pro descanso.
Hoje , alvorada as 3:45, e mais 88 km de pedal pra 36kph de média.
Abraços
Rogério

sexta-feira, 26 de março de 2010

Novo record pessoal no ciclismo.



Caros amigos,

Hoje ao sair bem pela manhã para pedalar, disse ao meu colega de ciclismo o Major e médico do esporte Pedro Carvalho que a próxima meta seria pedalar para 36 km/ hora de média no circuito bem ondulado da Bandeirantes, entre Santa Bárbara - Sumaré, só não imaginava que seria hoje mesmo.

Saimos bem forte como de costume, sangue nos olhos, ninguem quer ficar para trás.

Após 10 km de pedal a média estava em 34km/h, fomos progredindo e nos 20 km estavamos com 37 km/h de média, após muitas subidas na parte final do trajeto e 40 km percorridos, fechamos com 36,3 km/h de média.

Foi maravilhoso.

Agradeço a Deus pela saúde e pela companhia e assessoria esportiva do Pedro.

Pedalar com ele tem sido um sofrimento, no sentido de acompanhar o seu padrão de pedal, mas tenho crescido muito como ciclista e melhorado meus resultados nos treinos e na ultima prova do campeonato paulista.

A meta é chegarmos a 38 km/ h de média, meta ambiciosa para trajeto com subidas fortes.

Vamos ver até onde o corpo aguentará.

Ah , vale lembrar que após um esforço desse o descanço é necessário para crescer, nesse caso o ócio condiciona o corpo , pois enquanto pedalamos, apenas agredimos o corpo e ao dormir e descançar acontece o verdadeiro condicionamento fisico.

Abraços e bons treinos.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Campeonato Paulista - Mairiporã.

Caros Amigos,
No último dia 21/03/2010, rolou em Mairiporã a primeira etapa do Campeonato Paulista de Triathlon.
A prova foi bem legal, apesar da chuva que tornou a parte do ciclismo bem perigosa.
Abaixo, fotos e os tempos.
Completei a prova com 1.14.25.
Baixei mais 4.00 minutos no meu tempo geral, só na natação abaixei cerca de 6.00 minutos.
Muito treino, técnica e repetição, vamos chegar lá.






























quinta-feira, 18 de março de 2010

35.5 km/h


Alvorada as 4:00 da manhã, o corpo já acostumou com esse horário, tanto que acordo sem o despertador.

Quebro a inércia e o conforto da cama quentinha.

Dou uma olhada rápida nas minhas filhas dormindo, parecem angelicais, esperem até acordá-las as 6:30 para a escola, os anjinhos ficam bem bravos.

Tomo meu cereal com leite, preparo as bebidas para o pré-treino, trans-treino e o pós-treino, carrego a bike para o carro e as 5:15, pontualmente já estou na Rodovia dos Bandeirantes para pedalar, sempre na companhia do Major Pedro, grande ciclista e aliás, depois que comecei a pedalar com ele, minha performance melhorou sensivelmente.

O título faz alusão ao novo record pessoal de média por km rodado.

Antes estava sempre em 29, 30 cheguei até aos 32km/h, foi então que perguntei ao Pedro, como chegar aos 35 km/h e ele me disse:

Pedale cerca de 500 km / semana.

Ainda não cheguei nesse volume, mas intensifiquei o pedal, as distâncias e estou iniciando uma melhora nos tempos, quero sim ultrapassar os 35 km/h e alçar voos maiores.

Ah, as 8:00 da manhã como a grande massa dos atletas amadores, já estou de banho tomado e assumindo os trabalhos do cotidiano de um Engenheiro Agrônomo.

segunda-feira, 15 de março de 2010

19:56

Caros Amigos,
19:56 para mim foi a quebra de um record.
Ontem pedalei 26km e na sequencia corri mais 5 km, simulando a prova de short triathlon que vamos participar na semana que vem, na primeira etapa do campeonato paulista da modalidade.
Era uma marca a ser quebrada, correr abaixo de 4:00 / km e consegui 3:54/km.
Treino, treino e treino.
Está valendo a pena acordar de madruga, ter disciplina e compromisso com o esporte.
Se Deus quiser vamos continuar a progredir nos tempos, aliás, essa é a meta a curto e médio prazo, adaptar o corpo as tres modalidades e progredir dessa forma no decorrer das competições.
Abraços
Rogério

terça-feira, 9 de março de 2010

Registrando treinos

Caros amigos,
Hoje, o toque de alvorada foi as 4:00 da manhã, treino de ciclismo na rodovia dos bandeirantes.
Pedalamos 50 km com 33.5 km/h de média.
Hoje a noite das 20:20 - 22:45, treino de natação.
Iniciei a temporada com 79 kg e hoje estou com 75kg.
Passei por uma avaliação com um médico do esporte e nossa meta é chegar a 71kg, perdendo sempres massa gorda.
Leva tempo para queimar a banha, mas os resultados na performance são sentidos.
A sequência da semana envolve mais treinos de ciclismo na quarta, sexta e sábado, mais dois treinos de natação e uma corrida no sábado ou domingo.
Na semana que vem tem prova e preciso priorizar o descanso.
Abraços
Rogério

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Treino na escuridão.

500 metros a minha frente eu avistava apenas a luz do poste de iluminação publica e que me servia como guia. Eram 20:00 do domingo e resolvi sair para treinar, chovia muito e mesmo assim, vesti minha bermuda de triathlon que serve para praticar as 03 modalidades, vesti o tenis e fui para o lago próximo de casa, respeito enorme pela água, uma oração pedindo a proteção de Deus e entrei na água, nadei 1000 metros e na sequencia corri mais 5 km.
O treino na água, no escuro e com chuva foi uma experiencia unica, a natação é introspectiva e silenciosa, braçada após braçada, respiração após um ciclo de braçadas, ouvia apenas o barulho das bolhas de ar embaixo da água.
O lago tem 500 metros de exensão, portanto sai de uma margem e nadei até a outra e voltei, apenas com as luzes do poste de iluminação, sai da água com os batimentos a 140 e imediatamente vesti o tenis e corri mais 5 km.
Um banho na alma.
Abraços e bons treinos a todos.
Rogério

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Video Short distance Rodoanel

Ai galera,

Abaixo, video resumido da prova de triatlo do rodoanel.

Fiquei feliz, pois as lentes focaram um pouquinho da minha corrida, só alegria!!!!!!!!!!!!!



video

Chute na preguiça edição nº 03

Caros Amigos,

Tudo o que precisamos para correr está em nós, pernas, articulações, joelhos, mas as vezes nos falta disciplina, determinação, metas e vontade de romper a inércia.

Assista o vídeo abaixo, que mostra um trechinho do treino do triatleta Rudy Garcia, bi-amputado das pernas e que recentemente completou uma prova do Iron Man no Arizona, ou seja, nadou 3.800m, pedalou 180 km ( e ele pedala com os músculos dos glúteos ) e por fim correu mais 42 km.

Portanto de um chute na preguiça e use seu equipamento completo, pernas, articulações a favor de uma vida saudavel.

Abraços

video

domingo, 14 de fevereiro de 2010

A águia e o Pardal



A Fábula do Pardal IronBird
Nasceram dois Pardais, filhos de uma tradicional família de pássaros, o Alfa e o Beta. O Alfa já nasceu inconformado de ser simplesmente um Pardal, queria ser uma Águia, almejava voar mais alto que outros pássaros, ir mais longe, ser mais forte, mais robusto, mais bonito. Já o Beta se conformava em ser simplesmente um pardal.Até que um dia um Pardal mais velho filosofando com os dois disse a seguinte frase: "Você será o que você decidir ser, lute para isso, corra atrás de seus ideais e de seus objetivos".Então Alfa seguiu seu conselho; Beta não, e continuou sendo pardal "Eu nasci assim mesmo e vou ter de ser assim para frente".


Alfa saiu dos arredores de seu ninho e a cada dia alçava voôs mais altos, até que um dia encontrou uma Águia e tiveram um diálogo:A = Pardal o que você que aqui? Seu lugar não é aqui.P = Eu quero ser igual a você, voar mais alto que as outras aves.A = Não, você não pode você é um Pardal.P = Mas eu posso sim, deixa eu voar com você.A = Você não aguenta voar comigo.Passaram uns dias e o Pardal, voava, voava, se esforçava ao máximo, e a Águia sempre rindo do Pardal.Desista Pardal, você nunca será uma Águia.O Pardal persistia, treinava, voava cada dia um pouquinho mais alto e ficava cada vez mais agil, mais forte, mais bonito.Passados tempos, o Pardal já era admirado por todos, muitos se inspiravam nele e outros Pardais já queriam também ser Àguias.Neste momento o Pardal já voava mais alto que a conformada Águia e ela continuava sua retrogada jornada de pesimismo em relação aos sonhos do Pardal.O Pardal nunca desistiu, hoje voa mais alto que a Águia, e é reconhecido no reino dos pássaros como o mais respeitado pássaro, o IronBird, o único que voa mais alto que a Águia.Sabe por que ele chegou aonde chegou?Porque primeiramente acreditou em sí mesmo, ouviu os outros e não se deixou influenciar pelo pessimismo alheio.
Meu sonho era nadar, aprendi agora aos 37 anos.
Fiz do zero, sem saber nada e ainda com um imenso trauma de ter passado por 03 afogamentos.
Acredite, você pode!
Tenha persistência, tempo e trabalho.
Abraços
Rogério

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Registro de treinos.

Caros Amigos,
Hoje acordei as 5:00 da matina para o treino de ciclismo, fui até a Rodovia dos Bandeirantes e aguardei a chegada do Major Pedro, militar e grande ciclista.
Pedalamos 42 km com 33 km de média.
Tomamos café da manhã e segui para o trabalho.
Agoras as 18:30 cai nas águas do lago e nadei 2.000 metros.
Amanhã, faço meu day off e no sábado farei uma transição bike / corrida.
Abraços e até a próxima.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Após a competição.

Bem , a prova foi muito boa, mas é passado, ontem retornei as atividades e cai no lago para nadar cerca de 2.500 m.
O próximo compromisso será uma travessia em Bertioga no dia 07 de março com 1.200 m em águas abertas.
O planejamento para o ano é participar de várias provas de short triathlon e em Novembro correr o meio iron de Pirassununga ; ou seja nadar 1900m, pedalar 90 km e correr mais 21 km.
Como base dessa preparção devo participar da meia maratona em São Paulo.
Agora o trabalho visa adaptar o corpo a essa distância.
Abaixo a planilha que sigo para os treinos diários, com algumas adaptações, já que os treinos são feitos ou de madrugada ou a noite após o trabalho.
Segunda: off
Terça: manhã 17km corrida/ tarde 2,5km natação
Quarta: manhã transição 40km bike e 10km corrida

Quinta: manhã 15km corrida /tarde 2,5km natação
Sexta: manhã 30km bike leve / tarde natação 2km leve
Sábado: manhã transição longa 60km bike 12km corrida
Domingo: 60km bike leve

Abraços a todos.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Triathlon Short distance Rodoanel 07/02/2010



























Caros Amigos,
Foi de lascar!!!!!
A prova no Rodoanel foi muito forte, sobre um sol de 40º graus, percorremos os 750 m de natação na Represa Billings, braço do Rio Grande, 20 km de ciclismo no Rodoanel e para finalizar 5 km de corrida.
Melhorei meu tempo em cerca de 9 minutos, já que na ultima prova eu havia marcado 1:27 e agora terminei com 1:18 e 44 segundos.
Foi muito bom, apesar do calor e do vento contra no ciclismo e a altimetria não favorável, já que todos esperavam um circuito plano.
Fiz a natação contando os tempos de entrar e sair da água e chegar até a transição para pegar a bike em 18 minutos, pedalei pra 34 minutos e corri pra 25 minutos. .






Terminei em 7º lugar na minha categoria com 15 participantes e 36º na geral com 85 atletas entre profissionais e amadores.
Espero que gostem e até a próxima.












segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Bike Fit - Rogério Salviani

Adquiri recentemente uma bike especifica para a pratica do Triathlon e marquei um Bike Fit com o Professor Rogério Camargo, um dos melhores profissionais do Brasil nessa área. Ele faz esse teste para os melhores triatletas do Brasil. Segundo o Professor Rogério, que é especialista em ciência da biomecânica o bike fit é a busca da harmonia entre o corpo humano, adaptavel à bike, máquina, que é plenamente ajustável. Objetivos práticos: Visa o melhor posicionamento do ciclista sobre a bike, dessa forma evita o desperdicio de energia, lesões e aumento do conforto, eficiência que resultará diretamente em ganho de performance.


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Por que os triatletas depilam suas pernas?

Leiam abaixa matéria extraida do mundotri.
Achei bem interessante pois trata de um assunto que vira piada com os amigos, a questão de raspar ou não os pelos do corpo, para a prática do triatlo.
Eu já fiz isso, mas foi muito dificil, a humilhação começou em casa com minha filha de 5 anos, que disse que minha perna estava mais lisa que a da mamãe.
Quando minha mulher me viu, foi terrivel!!!
Enfim, deixei os pelos crescerem novamente e acho que tão cedo não farei isso denovo, não pelas piadas, mas para o dia a dia na Fazenda, a coisa pega, pois trabalho de calça jeans e há muito atrito na região das coxas.



Quando comecei no triathlon, há pouco mais de 3 anos, eu jamais cogitava a hipótese de raspar as penas. Passado alguns meses e provas, me sentia um troglodita no meio das provas. Praticamente todo mundo corria com as pernas raspadas e isso parecia ser um certo código de conduta entre triatletas e ciclistas.
Sem entender o porquê, resolvi raspar as minhas próprias penas pela primeira vez. Na verdade eu não estava nem aí para o porquê, só queria tentar me parecer mais com os atletas que chegam muito na minha frente. Para minha tristeza, a primeira vez foi depilação com cera quente. Doeu. Como doeu! Me tornei a atração do salão onde depilei, pois meus gritos ecoavam em todos os cômodos.
O pior foram os dias que se sucederam. Minha esposa, quase desmaiou de tanto rir quando saí do banho. Meus irmãos ficaram olhando com aquele olhar de “hum… que coisa meiga….” Meus amigos debocharam insistentemente. Certo tempo depois, todos se acostumaram e agora eu não sou mais a atração da família nas festas na piscina.
Com o tempo desisti da depilação, e agora raspo com máquinas, que são mais práticas e doem infinitamente menos. E desde então, sem pensar muito na razão disso, faço esse pequeno ritual a cada 15 dias.
Lendo o livro de Lance Armstrong e Chris Carmichael (Lance: Armstrong: Programa de Treinamento) esta semana, me deparei com a questão da depilação novamente, o que abriu meus pensamentos e me impeliu a descobrir aquele “porquê”. No livro, Lance praticamente o obriga a raspar as pernas: se você é ciclista, raspe as pernas! Ele também apresenta duas razões bastante plausíveis.
A primeira é que limpar os ferimentos de uma eventual queda no ciclismo com as pernas raspadas é infinitamente mais fácil e menos doloroso (será que compensa a da depilação?) Eu mesmo passei por isso no final de 2008, quando sofri uma queda forte Long Distance em Pirassununga. Devo confessar que ter raspado ajudou demais, inclusive na cicatrização mais rápida e o  efeito placebo conta muito
A segunda é que a massagem sem pelos é bem melhor para você e para o massagista. Como Lance considera as massagens tão importantes quanto os treinos (para mim o são também), isso faz todo o sentido. Associado a isso temos a questão da higiene pessoal, que é mais simples e rápida se você estiver sem pelos. Mas, seriam essas razões suficientes para me convencer há três anos atrás?
Refletindo sobre a questão e a minha trajetória pessoal, vi que raspar as pernas significou uma espécie de rito de passagem, onde eu firmei um compromisso com o esporte, algo como “uau, agora sou triatleta de verdade e estou levando o esporte a sério.” Esse sacrifício adicional, comparado aos outros sacrifícios que um triatleta passa, é mínimo, mas importante. E olha… me senti mais rápido sem os pelos, muito mais rápido. Não sei se fiquei mais rápido, mas senti já era meio caminho andando para isso.
Você pode argumentar que raspar as pernas vai lhe dar uma vantagem aero e hidrodinâmica, mas será que faz diferença? Não conheço nenhum estudo aprofundado , mas acho que a diferença aerodinâmica seja muito pouco significativa. Na natação, se você disputasse os 50m ou os 100m nas Olimpíadas, sem trajes tecnológicos, isso poderia fazer diferença, mas não em provas acima de 1,5km no mar e, usualmente, de roupa de neoprene. Meu amigo Luiz Francisco, o Chicão, um dos melhores nadadores do triathlon nacional, afirma que sente um pouco mais de sensibilidade na água, mas o atrito é realmente irrelevante. Essa sensibilidade também pode ser percebida na bike, onde suas pernas se refrescam mais.
No final das contas, o efeito psicológico talvez seja o maior. Tudo que aumente sua confiança pode lhe ajudar a obter um desempenho superior, a chegar onde você não conseguia antes. Mais uma vez citando o grande Chicão, o efeito “placebo” conta muito. Você vai parecer mais rápido e melhor, o que pode o tornar realmente mais rápido e melhor. Mais que um cuidado com o corpo, pense nisso como um cuidado para a mente, para seu ego.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

iron man 70.3 Pucon Chile, vitória brasileira

Caros Amigos,
Assistam ao video abaixo, onde nosso triatleta Reinaldo Collucci venceu o Iron man 70.3 no Chile.
Uma das provas mais disputadas desse circuito.


Registro de treinos

Continuo firme nos treinos para a prova de 07/02 no rodoanel.
No sábado nadei 4.500 metros e no Domingo pedalei 65 km.
Abraços
Rogério

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Rotina de treinos

No ultimo sábado nadei pela manhã 3.000 m e corri 10 km.
Domingo pedalei 80 km.
Segunda, nadei 2.000 m.
Por enquanto é só.
Continuo no treino para o short distance do Rodoanel em fevereiro.
Os 10 km, corri com pace de 4 minutos / km, na bike em circuito com bastante subidas exaustivas, cravei 33 km/ hora de média.
Abraços e até a próxima.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

ponta pé na preguiça


Ontem nadei no lago perto de casa, de forma ainda bem lenta, porém contínua 4.000 m, sai da água e corri 5 km.
Mas antes tive que dar um chute na preguiça.
Acima na imagem do lago, mais ou menos o trajeto da natação.
Me sinto muito bem, pois há 3 meses atrás eu não era capaz de nadar 100 m sequer e após muito treino, disciplina e uma força de vontade de superar os meus limites, aos poucos estou melhorando.
Abraços a todos.
Rogério

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Agronomia e Triatlo


Caros amigos,

Uma forma bem interassante de manter a forma sãos as ferramentas manuais da fazenda.

Como agronomo e triatleta, estou sempre bem ativo, por exemplo no dia a dia da fazenda temos que carregar sacaria de adubo, de milho, empunhar machado, enxada etc.

E pode acreditar, o exercício é muito bom e fortalece a musculatura.

Veja abaixo a imagem do milharal, que coisa linda.

Nos sentimos orgulhosos em produzir cereais ou seja alimentos para a humanidade.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Diário de Treinos

Caros amigos,
A vida na Fazenda e o cultivo de milho tomam muito o meu tempo, mas mesmo assim, não dispenso os treinos.
No sábado foram 40 km de bike e mais 3.000 m de natação no lago próximo de casa.
Aliás, abandonei a piscina e treino quase que diariamente nesse lago.
Abraços e até a próxima