quinta-feira, 15 de abril de 2010

Ironmilho a trajetória de um pé de milho até a vitória.























Medindo o tempo, temos que plantar a 5kpm para manter um stand de 55.000 plantas em 10.000 m².
Ok, plantadeiras reguladas, peneira de sementes adequada ao hibrido escolhido, e lá se vão dias a fio, cavando o solo, contando o número de sementes por metro, a profundidade, acompanhando o processo germinativo e agora as plantinhas emergiram, fiquem atentos com as lagartas, rosca, militar, do cartucho, formigas, percevejos e as inumeras ervas daninhas, são competidores de alto padrão e a cada ano estão melhores, mas nunca se esqueça, voce´é um ironmilho e vai resistir a tudo.
Olha só meu amigo, já estamos com 2 - 3 pares de folhas está na hora de voce ultrapassar as lagartas do cartucho e não se esqueça de tomar uma boa dose do gel nitrogenado e com certeza será ele que te levará de agora em diante com um super vigor o potássio é super importante também.
Pois bem as ervas daninhas também são de aço, mas voce treinou muito bem e passará por essa.
Ufa ufa!!
Começou a chover, bom pelo menos a equipe das lagartas não rendem muito com chuva e é a hora de atacar, mas as ervas daninhas estão fazendo um belo trabalho de equipe e chegam a me sufocar em certo ponto da prova.
A chuva amainou é hora de vencer essas plantas invasoras e assim fizemos.
Nossa já se passaram alguns meses de prova, exatamente 4,5 meses, estou quase lá, preciso agora ter boa sanidade nos colmos ( '' pernas do milho '' ) para aguentar a ultima transição e tenho que me manter em pé e suportar os ventos fortes e eles fazem um estrago danado.
Já vejo a linha de chegada, 5 meses de provas e provações me trouxeram até aqui.
Ouço o som da vitória e avisto a linha de chegada, composta pelas cinco linhas de corte da colheitadeira, é o fim e foi preciso gastar muita seiva até aqui, os competidores estão cada vez melhores, mas vencemos!
Essa foi a trajetória de um pé de milho, na verdade seu nome é DKB 330, que apesar de todas as intempéries e competição natural, ainda chegou la com 130 sacos de 60kg / ha (10.000 m2 )
Tudo tem que ser cronometrado, desde a escolha do hibrido, que seja perfeitamente adaptavel as condições da região, altitude, clima e teto de produtividade.
Foram 05 meses de cuidado com a lavoura, mas quando as máquinas entram pra colher, tudo faz valer muito a pena.
A chuva em excesso causou danos e alagou alguns pontos da lavoura, tivemos problemas com a aplicação dos defensivos, mas o resultado foi muito bom, alcançamos boa produtividade e esse ano, já estamos preparando o solo com uma leguminosa de inverno e outubro já está ai, esse é o nosso ironmilho agricola, semear, cultivar e colher!

E como no esporte, acabou a prova,mas em breve virá outra pior, acordar cedo para cuidar da terra é outro vicio, como é o triathlon





















2 comentários:

Ciro disse...

Cara... que legal esse texto!
Eu como um eng agrônomo sou um bom triatleta...
hehehe
Mas me lembro bem dos dias e dias de plantio de soja em Goias... fiquei 3 anos acompanhando essa cultura... na época da ferrugem que distruiu 50% de todo mundo.

Agora... que produção deu esse milho hein?
Devia ter duas espigas de patrão por planta.

Grande abs e belo texto
ciro

Dido e Tér disse...

Valeu a pena esperar e cultivar e trabalhar duro ein! Que bela plantação...
Deus continue abençoar!
Abraços, Gimba s2